ga(\'set\', \'userId\', {{USER_ID}}); // Defina o ID de usuário usando o user_id conectado.

Apesar da crise Delimit define 2015 como um ano de sucesso para a empresa

Publicado em
Balanço geral da empresa Delimit no ano de 2015 e as metas a serem alcançadas em 2016.

A empresa inovadora em processos tecnológicos na área de engenharia de agrimensura e cartográfica, Delimit Engenharia de Levantamento, abriu o CNPJ em 2015 e declara que foi um ano de muita transpiração e de muitas conquistas. Mesmo com a crise enfrentada pela economia brasileira o empreendimento se desenvolveu e obteve um faturamento médio anual de R$200.000.

Em 2015 num balanço geral, a empresa apresentou um aceitável crescimento. Houve a aprovação na Incubação, o mapeamento dos processos, além de outros destaques positivos, como a contratação de colaboradores, o faturamento foi satisfatório, a nova sociedade e a atuação em outras regiões (Alto Paranaíba MG, RJ e Bahia). Porém, identificaram como pontos a serem melhorados pela empresa o controle contábil, a comunicação, a redução de custos e a diminuição de retrabalho.

Visando o sucessivo progresso da empresa, a Delimit, tem como metas para 2016 tornar Viçosa um polo de processamento e gestão, expandindo unidades da empresa pelo Brasil, com equipes operacionais rotativas e articuladores regionais. Além de aumentar entorno de 50% o quadro de colaboradores, de elevar o faturamento em 100% e de ampliar as vendas. Também objetiva investir no setor ambiental, lançar novos produtos e serviços como a proposta de Inovação em processo que é um mix de VANT e BIM.

Dessa forma, a Delimit descreve que 2015 apesar de suas as particularidades, foi um ano de conquistas significativas. Tornou-se uma empresa Incubada, realizou serviços em outros estados, aumentou a equipe e expandiu a cartela de clientes. Assim, a empresa declara que a missão para 2016 é: “Melhorar o desempenho e a qualidade na prestação de serviços de mapeamento, com soluções inovadoras, oferecendo informações necessárias para melhor tomada de decisão no ordenamento do uso e ocupação do solo.”