ga(\'set\', \'userId\', {{USER_ID}}); // Defina o ID de usuário usando o user_id conectado.

Empresa incubada apresenta novidades

Publicado em
Nova linha de produtos e site para vendas

A Profitus, empresa incubada, juntamente com a Incubadora de Empresas de Base Tecnológica (IEBT/CenTev) lançará na próxima terça-feira (31) uma nova linha de produtos. Confira:

Millitusderm: Destinado a diabéticos e não diabéticos, para tratar feridas em geral, e principalmente aquelas de difícil cicatrização.
Newderm: Destinado a pessoas com escara, psoríase, dermatite entre outros problemas cutâneos.
GoldenAge: Destinado a pessoas na Terceira Idade, portadores de lesão simples ou crônicas apresentando excelente resultado no processo de cicatrização.
Dermalive: Destinado à reparação celular em casos de queimaduras térmicas (ex. fogo, água quente), elétrica químicas e por radiação (Solar, pós-depilação e pós-tratamento a laser)

Junto com o lançamento, a empresa lança em seu site a loja on-line, para venda dos produtos. Para conhecer, acesse www.profitus.com.brO evento ocorre no Centro Tecnológico de Desenvolvimento Regional de Viçosa (CenTev/UFV, Av. Oraida Mendes de Castro, Nº 6.000 Bairro Novo Silvestre), à partir das 16hs.

NOVAS PARCERIAS
Em abril a empresa recebeu a visita de representantes da Faculdade Governador Ozanam Coelho (FAGOC), da cidade de Ubá. A visita tem como intenção encaminhar um acordo para desenvolvimento de novos produtos na área médica e para testes dos produtos Profitus pela faculdade.

SOBRE A EMPRESA

A tecnologia que deu origem a Profitus nasceu de um “acidente científico” quando o seu sócio fundador, Aloísio J. Reis, atuava como consultor externo em um projeto de pesquisa para uma grande multinacional, com o objetivo de desenvolver uma resina estabilizadora. Neste período apresentou uma pequena lesão cutânea e em função do curto prazo de entrega da pesquisa,  e não se tratou. Percebeu que, mesmo sem o devido tratamento houve um processo atípico e muito rápido, de regeneração.

O empreendedor fez uma retrospectiva e avaliou todos os materiais que tinha tido contato e deduziu que poderia ter sido na manipulação do Urucum. A partir daí foram mais de 14 anos de pesquisa, com o apoio da Universidade Federal de Viçosa, em especial do Prof. Paulo César Stringheta, uma referência mundial em Corantes Naturais e Compostos Bioativos, em especial, a partir do Urucum. Estas pesquisas conduziram a criação da Profitus em 2006, a qual se vinculou a Incubadora de Empresas de Base Tecnológica da Universidade Federal de Viçosa, que, em função dos possíveis benefícios sociais, apoiou mais uma vez a iniciativa.

 A Profitus desenvolveu tecnologia própria de obtenção do extrato de urucum que possibilita a máxima eficiência de extração de seus componentes fazendo com que seus produtos tenham eficácia única no mercado. Graças a seus esforços científicos desenvolvidos em parceria com a Universidade Federal de Viçosa, pôde ser requerida a patente mundial da tecnologia que hoje agrega valor a seus produtos. Neste período foram validadas diversas aplicações que resultaram nos cosmecêuticos hoje disponibilizados e resultaram em um conjunto ainda maior que agrega as áreas de Produtos para Saúde, Cosmeceuticos e Nutraceuticos.