ga(\'set\', \'userId\', {{USER_ID}}); // Defina o ID de usuário usando o user_id conectado.

Vem aí, 2016 repleto de novidades na IEBT

Publicado em
O que era bom vai se tornar ainda melhor. A equipe IEBT remodelou seus processos, criou novos critérios para avaliar as empresas e definiu novas estratégias para estimular os empresários a inovar constantemente seus projetos.

A Incubadora de Empresas de Base Tecnológica (IEBT) do CenTev/UFV  teve um bom ano e após dois dias de imersão intensa, afirma que tem novidades boas para 2016. A equipe IEBT procura estimular, acelerar e favorecer a transferência de resultados de pesquisas desenvolvidas na Universidade Federal de Viçosa (UFV) e em outras instituições para atividades produtivas, e os resultados de 2015 mostram que esses objetivos foram atingidos com êxito.

O ano passado revelou ser um ano de muito trabalho e conquistas para a incubadora. As práticas de sensibilização e prospecção das empresas tornaram-se essenciais para esse sucesso. Duas empresas que estavam incubadas irão graduar nesse início de 2016, elas se apresentam bem avançadas e com produtos prontos para mercado. Outros destaques positivos são as empresas que chegaram recentemente e se desenvolveram rapidamente, atingindo um estágio de maturidade animador, como por exemplo, a Delimit. Isso sem citar as que concluíram o projeto da pré-incubação e provavelmente vão ingressar na incubação. A equipe IEBT está feliz com os resultados por perceber que as empresas estão motivadas e desenvolvendo um bom trabalho, porém está consciente de que alguns pontos precisam ser melhorados.

Dessa maneira, a incubadora afirma ter identificado algumas metodologias e práticas que estavam defasadas, como o modo de relacionamento e acompanhamento com as empresas graduadas. Focada em melhorar a interação, a IEBT remodelou os seus processos, considerando como meta manter as empresas interessadas, estimulando-as ainda mais e motivando-as a permanecerem no parque e se tornarem empresa residentes no tecnoPARQ.

A intensa imersão ocorrida nos dias 25 e 26 de janeiro com os consultores Nathália Tavares e Raoni Pereira da Tropos Lab, objetivou atender melhor os empresários através da implantação de metodologias mais ágeis de aceleração de empresas. Assim, a equipe remodelou os processos, criou novos critérios para avaliar as empresas e definiu novas estratégias para estimular os empresários a inovar constantemente seus projetos. Com essa remodelagem espera-se um desenvolvimento mais rápido das empresas e um crescimento mais efetivo.

Portanto, o que era bom vai se tornar ainda melhor. Os empresários podem esperar da incubadora em 2016, um crescimento conjunto. Além de um acompanhamento mais próximo, elaborado num modelo consistente. A equipe afirma que para acontecer o progresso das empresas, a IEBT precisa determinar as metas de acordo com os interesses dos empreendedores e assim, montar o planejamento anual, atendendo sempre as demandas dos empresários e colocando-as em primeiro plano.

Galeria de Imagens